Cineclube com entrada gratuita começa nesta quinta, 23, na sede do coletivo Cênica

Compartilhe:

Abertura contará com a exibição do filme ‘Você não estava aqui’, dirigido por Ken Loach, que discute a uberização, seguida de bate-papo com curador, Diógenes Sgarbi

Começa nesta quinta-feira, dia 23 de junho, o Cineclube do Projeto Território Cênico 2022, do coletivo Cênica, de São José do Rio Preto, com curadoria do professor e pesquisador Diógenes Sgarbi, especializado em ciência política. O filme de abertura é “Você não estava aqui” (2019), dirigido por Ken Loach, com exibição às 19 horas, na Sede Cênica, no Jardim dos Seixas. A entrada é gratuita e haverá bate-papo com o público após as sessões.

Ambientado na Inglaterra, em “Você não estava aqui”, após a crise financeira de 2008, o personagem Ricky e sua família se encontram em situação precária. Ele decide adquirir uma pequena van para trabalhar com entregas e sua esposa luta para se manter como cuidadora. Mas o trabalho informal não traz a recompensa prometida e, aos poucos, os membros da família passam a ser jogados uns contra os outros.

Depois da exibição, Diógenes irá conversar com a plateia sobre a uberização do mundo do trabalho a partir da realidade da Inglaterra, país rico, de economia central, e sobre como isso é uma tendência mundial nas relações de trabalho.

A programação do Cineclube vai até 15 de setembro, com exibições mensais, sempre às quintas-feiras, totalizando quatro longas. Os outros filmes a serem exibidos ao longo da programação são: Black is Beltza (2018, drama/animação, 1h28min, 18 anos), com direção de Fermin Muguruza; “Jorginho Guinle: $ó se Vive Uma Vez” (2019, docudrama, 1h31min, 14 anos), dirigido por Otávio Escobar; e “Entreatos”, (2004, documentário, 1h56min, livre), direção de João Moreira Salles.

 

Sobre o curador

Professor do Instituto Federal de Educação na área das Ciências Sociais, Diógenes Sgarbi é graduado em Licenciatura em Ciências Sociais, com Especialização e Mestrado em Ciência Política. Pesquisador do Pensamento Social Brasileiro e do Movimento dos Trabalhadores. Foi coordenador do Projeto de Extensão Cineclube e Direitos Humanos no IFSP- Catanduva.

Sobre o projeto

Território Cênico é um projeto permanente de formação e difusão artístico-cultural realizado pela Cênica, contemplado em edital do ProAC Expresso, no Edital de Manutenção e Modernização de Espaços Culturais Independentes, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo.

 

Realizado desde 2016, retoma o formato presencial em 2022 depois de ser online em 2020, oferecendo uma programação diversa e gratuita, com música, dança, teatro, literatura, artes visuais, audiovisual e economia criativa. O objetivo é a formação de artistas e público e a difusão de trabalhos locais e de outras regiões do Estado de São Paulo.

O projeto contempla também ações relacionadas ao funcionamento da Sede Cênica, à aquisição de equipamentos e materiais, à remuneração de equipe de gestão e artistas envolvidos e à produção e edição de vídeo documental sobre o projeto.

Sobre a Cia. Cênica

Fundada com o nome de Cia. Cênica em março de 2007, a Cênica é um coletivo teatral de repertório formado por 25 artistas, com 11 espetáculos em seu repertório, entre eles, “Sala de Espera” (2021); “de mais ninguém” (2019); “Oi Lá, Inezita” (2018); “Queijo & Goiabada, das canções que você não autorizou pra mim” (2016); “Terra abaixo, Rio acima” (2016); “Virado à Paulista” (2015) e “Sabiás do Sertão – Teatro musical brasileiro em um ato, uma chegança e uma andança” (2013). Circulou por 150 cidades de 11 Estados brasileiros, levando seus espetáculos a um público de mais de 600 mil espectadores. Tem participações em importantes eventos como o FIT Belo Horizonte, MIT – Mostra Internacional de Teatro da Paraíba e FIT Rio Preto – Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto.

Além do Território Cênico, ainda na área da educação, orienta, desde 2017, outros grupos pelo Programa de Qualificação em Artes. A Sede Cênica, conquistada em 2014, também é aberta a coletivos parceiros para ensaios, apresentações e eventos. Em abril de 2021, realizou, pela primeira vez em formato online, a Mostra Cênica Resistências, em sua 4ª edição, com a parceria de outros quatro coletivos da cidade. Em 2022, publicou a coletânea “Sobre poeira, prosa e cantoria – 15 anos de dramaturgia” (Vitrine Literária), reunindo seus textos teatrais já montados.

SERVIÇO:

Projeto Território Cênico 2022

Cineclube. Curadoria: Diógenes Sgarbi

Quando: 23/6, 14/7, 18/8 e 15/9, quintas, 19h

Onde: Sede Cênica (Avenida das Hortênsias, 265, Jardim dos Seixas, São José do Rio Preto/SP) e Praça das Rosas (Avenida das Hortênsias, em frente ao Colégio Criarte, a 50 metros da Sede Cênica)

Grátis

 Sinopse da atividade:

Exibição de quatro longas-metragens com curadoria do professor e pesquisador Diógenes Sgarbi, especializado em ciência política, que também conduzirá bate-papos com o público presente acerca das obras.

 Filmes por ordem de exibição:

Você não estava aqui (2019, drama, 1h41min,14 anos)

Direção, Ken Loach; roteiro, Paul Laverty; elenco, Kris Hitchen, Debbie Honeywood, Rhys Stone.

Sinopse: Após a crise financeira de 2008, Ricky e sua família se encontram em situação financeira precária. Ele decide adquirir uma pequena van, na intenção de trabalhar com entregas, enquanto sua esposa luta para manter a profissão de cuidadora. No entanto, o trabalho informal não traz a recompensa prometida, e aos poucos os membros da família passam a ser jogados uns contra os outros.

Após a sessão, haverá um bate-papo sobre a uberização do mundo do trabalho (ou GIG Economy) a partir da realidade da Inglaterra, um país rico e de economia central, e sobre como isso é uma tendência mundial nas relações de trabalho.

Black is Beltza (2018, drama/animação, 1h28min, 18 anos)

Direção, Fermin Muguruza; roteiro, Fermin Muguruza; elenco, Unax Ugalde, Isaach de Bankolé e Sergi López

Sinopse: Em outubro de 1965, algumas grandes figuras de San Fermín são convidadas a desfilar na Quinta Avenida de Nova York, mas são detidas antes disso por conflitos raciais. Naquele ano, os líderes norte-americanos proibiram a participação de qualquer negro no evento e recrutaram o agente Manex Unanue (Unax Ugalde) para cumprir as tarefas necessárias.

Após a exibição, bate-papo sobre a unidade presente nas lutas sociais mundiais antes da ascensão da pós-modernidade.

Jorginho Guinle: $ó se Vive Uma Vez (2019, docudrama, 1h31min, 14 anos)

Direção, Otávio Escobar; roteiro, Otávio Escobar e Duda Ribeiro; elenco, Saulo Segreto, Guilhermina Guinle e Letícia Spiller

Sinopse: Jorge Eduardo Guinle ficou conhecido, ao longo de sua vida, como um dos maiores playboys cariocas. Gozando do patrimônio de sua família abastada, ele circulou entre os melhores bares e boates da cidade, criando uma gama de contatos que o consagraram como o primeiro “promoter” do país. Jorginho, como era conhecido, mantinha amizades próximas com grandes estrelas internacionais como Rita Hayworth e Kim Novak, e foi o responsável por trazê-las para as terras tupiniquins.

Após sessão, bate-papo sobre as particularidades da sociedade brasileira a partir da biografia de uma das pessoas mais ricas do país no séc. XX. O intuito é compreender nossos problemas sociais por meio de uma análise crítica sobre o tipo de burguesia que se formou historicamente no Brasil.

Entreatos (2004, documentário, 1h56min, livre)

Direção: João Moreira Salles

Sinopse: De 25 de setembro a 27 de outubro de 2002 a equipe de filmagem acompanhou passo a passo a campanha de Luís Inácio Lula da Silva à presidência da República. O filme revela os bastidores de um momento histórico através de material exclusivo, como conversas privadas, reuniões estratégicas, telefonemas, traslados, gravações de pronunciamentos e programas eleitorais.

Após a sessão, bate-papo acerca dos acontecimentos políticos contemporâneos (jornadas de junho de 2013, golpe de 2016, ascensão do bolsonarismo, entre outros) a partir da chegada do Partido dos Trabalhadores ao poder.

 Siga a Cênica na internet: https://cenica.com.br | YouTube: /ciacenica | Facebook: @cia.cenica | Instagram: @_cenica 

Compartilhe:

Post Author: Sonia