Agências transfusionais dos hospitais da FPA passam por avaliação externa

Compartilhe:

As agências transfusionais dos hospitais Padre Albino e Emílio Carlos participaram do Sistema de Avaliação Externa da Qualidade (AEQ)  de Imuno-Hematologia, tendo como órgão avaliador o Hemocentro/Centro de Hematologia e Hemoterapia Unicamp de Ribeirão Preto, em parceria com a Coordenadoria Geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde.  

            O ciclo de avaliação está dividido em  avaliações teóricas e  práticas. No mês de maio as agências transfusionais passaram pela avaliação teórica e os hospitais receberam certificado de proficiência referente à parte teórica; na segunda semana de setembro os hospitais receberam o material com amostras para controle de qualidade do hemocentro produtor (Unicamp), para avaliação prática. 

            A avaliação, realizada nas agências transfusionais dos hospitais, de 6 a 10 de setembro, com acompanhamento da gerente de Gestão de Cuidados, Simone Trovó, foi coordenada pela biomédica responsável Débora P. Ribas Diniz. Foram avaliados os auxiliares de banco de sangue Angelita Santos, Ester Chueco Garcia, Janaína Cristina dos Santos, Milene Tais dos Santos e Vitor Afonso da Silva, do Hospital Padre Albino, e Eliete Maria Delatore, do Hospital Emílio Carlos. 

            De acordo com Débora Diniz, “a avaliação externa da qualidade visa contribuir para a detecção de erros sistemáticos nas rotinas dos serviços de hemoterapia participantes, possibilitando, assim, a identificação de ações de melhoria para a rotina desses serviços com foco na qualidade dos processos e resultados e, consequentemente, para manutenção da segurança transfusional”. Todos os testes são executados de acordo com a rotina de amostras já estabelecida pelo Serviço. 

            Para Débora, ser avaliado pelo AEQ é extremamente importante, pois “além de avaliar a capacitação dos colaboradores, a qualidade dos insumos utilizados na rotina das agências e a metodologia dos procedimentos imuno-hematológicos realizados  para liberação dos hemocomponentes para transfusão,  possibilita, através dos resultados obtidos, implementação de ações de melhoria e, ao final do ciclo, os hospitais recebem certificado de proficiência pela qualidade do serviço. “A hemoterapia é tratamento complexo que  exige cuidados específicos”, acrescenta Débora. “Com a participação no sistema AEQ nosso principal objetivo  é garantir a qualidade transfusional e a segurança dos pacientes”, ressaltou. 

 

Serviço – A Agência Transfusional é unidade hemoterápica que tem como função armazenar sangue e seus derivados, realizar exames imuno-hematológicos pré transfusionais, liberar e transportar os produtos sanguíneos para as transfusões nos setores do complexo hospitalar. 

Compartilhe:

Post Author: blogdasonia