FPA participa do lançamento do novo programa de repasse para hospitais filantrópicos

Compartilhe:

            O governo do Estado de São Paulo lançou na última quinta-feira (30), o “Mais Santas Casas”, novo programa de repasses financeiros para as Santas Casas e hospitais filantrópicos. O evento foi realizado às 15h30, no Palácio dos Bandeirantes, com a presença da Fehosp (Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo), do governador João Doria; do vice, Rodrigo Garcia, do secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, e de representantes da Fundação Padre Albino, o presidente da Diretoria Executiva, Reginaldo Lopes, a diretora de Saúde e Assistência Social, Renata Bugatti, o diretor médico dos hospitais, Dr. Luís Fernando Colla, e a gerente técnica, Fátima Cajuela. 

            Na ocasião, 333 instituições contempladas formalizaram adesão ao convênio. Braço direito do atendimento ao SUS (Sistema Único de Saúde) – atendendo a mais de 50% da média complexidade e 70% da alta complexidade – os hospitais filantrópicos sofrem com a defasagem histórica, de quase duas décadas, do reajuste da tabela de procedimentos de atendimentos públicos. 

            De janeiro a maio, período mais crítico da Covid-19, as Santas Casas e hospitais filantrópicos paulistas deram importante suporte, prestando atendimento a mais da metade dos casos da doença. 

            O presidente da Fehosp, Edson Rogatti, ressalta que o programa anunciado pelo governo chega em momento crucial, já que as instituições passam por situação financeira delicada, agravada com a pandemia e trazendo ainda mais preocupação com a demanda reprimida que está por vir. “No Estado de São Paulo e no Brasil, as Santas Casas e os hospitais filantrópicos comprovaram publicamente o que nós já sabíamos, o quanto são essenciais para a saúde dos brasileiros. O momento hoje é de festa, é de alívio, mas não podemos esquecer que as dificuldades da saúde brasileira são enormes e há muito o que buscar, mas a reformulação e ampliação desse programa nos chega como um alento, como reconhecimento, como combustível para que possamos avançar”, salienta Rogatti.

Compartilhe:

Post Author: blogdasonia