Com tempo seco, Prefeitura intensifica fiscalização de queimadas urbanas

Compartilhe:

A escassez de chuvas trouxe o sinal de alerta para as equipes da Patrulha Ambiental e Secretaria de Meio Ambiente. Com a chegada da estação mais seca do ano, A Prefeitura de Catanduva intensificou a fiscalização das queimadas urbanas. Até o momento, 2021 contabiliza 40 autuações, número 263,6% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, com 11 ocorrências do tipo.

“O tempo mais seco resultado em diversas consequências para a população e os animais, como ar seco, diminuição de água disponível no solo, aumento da poluição e o aumento no número de focos de incêndio. As queimadas infelizmente existem o ano todo, mas as precauções devem ser tomadas principalmente nessa época do ano, quando os focos aumentam. Entre as ocorrências mais comuns estão queima de lixo, de restos de poda e capina, queimada para limpeza de terrenos, pastagem ou loteamento”, destaca a chefe da Divisão de Proteção Ambiental, Karen Morandin.

Além dos problemas relacionados à saúde, as queimadas ocasionam o desequilíbrio ambiental, com a morte da fauna e flora. Nas áreas urbanas, também ocasiona em calor e poluição do ar pela geração de fumaça e liberação de gases que afetam a saúde da população, agravando problemas respiratórios, principalmente em crianças e idosos, sem contar nos acidentes nas estradas e vias públicas municipais.

“Em caso de queimada urbana, os munícipes devem, primeiramente, acionar o Corpo de Bombeiros através do telefone 193 para que seja realizado o controle do mesmo e posteriormente ligar na Ouvidoria da Prefeitura Municipal 3531-9152 – de segunda a sexta, das 8 às 17 horas. A denúncia pode ser de forma anônima, o importante é o endereço da queimada com numeral ou próximo, para localização e vistoria das equipes de Fiscalização e Patrulha Ambiental. Em caso de flagrante o infrator será penalizado com a autuação e caso constatado o local somente, a responsabilidade é do proprietário do terreno, que é autuado, com multa média de R$ 1.500”, complementa a chefe da Divisão de Proteção Ambiental. Todo o trabalho das equipes segue a Lei nº 6.044, de 5 de Fevereiro de 2020. 

Cuidados

A orientação da Secretaria de Meio Ambiente é que os munícipes não utilizem fogo para limpar terrenos e se livrar de objetos indesejáveis. O grande vilão na área urbana é limpeza de terrenos de forma inadequada ou com a utilização de fogo. O proprietário do terreno deve realizar a capina preferencialmente mecânica ou manual. O material resultante não deve ser deixado no local pois, seco, é ainda mais inflamável. Sendo assim, é necessária a limpeza completa do terreno, como forma de prevenir a queima criminosa.

Autuações por queimadas:

2017- 39 autuações

2018- 74 autuações

2019- 80 autuações

2020 – total de 119 autuações – de janeiro a abril -11autuações

2021- de janeiro a abril – 40 autuações

 

Compartilhe:

Post Author: blogdasonia