A era do marketing seguro

Compartilhe:

Por Rodrigo Vera Cleto Gomes*

Não é de causar espanto que devido ao caos provocado pela pandemia as questões relacionadas à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ficaram em segundo plano em muitas empresas.

 

A jornada de compras do consumidor foi fortemente impactada pelas medidas de isolamento e as mudanças refletiram rapidamente nas estratégias comerciais e de marketing das marcas, que passaram a usar ainda mais as plataformas digitais.

Isso acende um sinal de alerta ligado à LGPD, que estabelece regras quanto à coleta e manuseio de dados pessoais nas empresas de todo país. A nova legislação traz mais segurança para quem coleta e para aquele que fornece informações.

Plataformas de e-commerce, landing pages, estratégias de pós-venda, remarketing, entre outras ações, envolvem um fluxo de dados gigantesco e é fundamental que profissionais que atuam nos departamentos de marketing estejam atentos e instituam um plano de ação e de boas condutas para cumprir o que determina a legislação.

Além de verificar os mecanismos de coleta de dados e seu armazenamento, é preciso garantir que os softwares utilizados – seja para cadastro, pagamento ou envio de informações – sejam seguros e cumpram o determinado pela legislação.

É necessário observar todo o processo para garantir que não haja falhas que comprometam a confiabilidade entre empresas e consumidores. Afinal, ninguém quer ver seus dados expostos na dark web e se tornar uma vítima de cibercriminosos.  

Outro ponto bastante discutido é se a chegada da LGPD vai comprometer a performance das campanhas de marketing. Estudo da empresa Check Point Software Technologies indica que na Europa, cerca de 80% das empresas notaram melhorias com a chegada das normas para proteger dados, pois passaram a trabalhar com uma base de usuários mais engajada.

Podemos dizer que no Brasil estamos iniciando a era do marketing seguro com relações mais transparentes e confiáveis entre marcas e consumidores. Se você quer que sua empresa se destaque nesses quesitos, a LGPD precisa se tornar realidade no seu negócio.

 * Rodrigo Vera Cleto Gomes é formado e pós-graduado em Direito Processual Civil, especialista em contratos públicos e direito digital. É membro da ANPPD – Associação Nacional dos Profissionais de Proteção de Dados e Data Protection Officer na Riosoft, empresa especializada em softwares de gestão.

Compartilhe:

Post Author: blogdasonia