Vereadores participam de carreata e Sessão Comemorativa em homenagem ao atleta Altobeli Santos da Silva

Compartilhe:

A comemoração aconteceu na noite da última quinta-feira, 15 de agosto

O Presidente da Câmara Municipal de Catanduva, Dr. Luis Pereira, juntamente com os vereadores Maurício Gouvea, Ditinho Muleta, Wilson Paraná e Cidimar Porto, participaram na noite da última quinta-feira, 15 de agosto, da carreata e da Sessão Comemorativa em homenagem ao atleta e medalhista de prata e ouro, Altobeli Santos da Silva.

Altobeli, foi campeão de atletismo nos 3.000 (três mil) metros com obstáculos, e vice campeão dos 5.000 (cinco mil) metros, nos jogos pan-americanos, que aconteceram entre julho e agosto de 2019 na cidade de Lima, no Peru.

Ao chegar em Catanduva, o atleta foi recepcionado pelos parlamentares, amigos , fãs e pela imprensa de Catanduva e região. A carreata em sua homenagem teve início por volta das 17 horas com saída do Posto Ignotti percorrendo as principais ruas de Catanduva e também os bairros Solo Sagrado e Bom Pastor, que foi onde o medalhista passou toda sua infância e adolescência.  

A carreata acabou por volta das 19h30, com parada na Câmara Municipal, onde aconteceu uma belíssima Sessão Comemorativa. 

Durante a Sessão, além dos  já mencionados, estavam presentes o Capitão e Comandante do 2º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros, José Luciano Val e o primeiro treinador do atleta, Guilherme Salgado.  

Todos parlamentares presentes fizeram suas explanações parabenizando Altobeli por seu brilhante desempenho nos jogos pan-americanos, e logo após, aconteceu a entrega da Moção de Aplausos, pelos relevantes serviços prestados e por levar o nome de Catanduva em nível mundial.

Emocionado, Altobeli agradeceu o carinho recebido por todos os presentes e explanou sobre a sua vida.

“Agradeço a todos pelo carinho que recebi na noite de hoje. Quero agradecer também a todos que me ajudaram quando eu mais precisei e que acreditaram em mim. Nunca imaginei que um dia o meu nome fosse ser citado no Jornal Nacional e nem a minha foto estampada em vários veículos de comunicação. Eu tive uma infância difícil. Me lembro uma vez, lá no Bom Pastor, que eu estava soltando pipa, eu já tinha desistido do atletismo, e o Guilherme, meu primeiro treinador, chegou com o carro, parou, desceu e me perguntou o que estava fazendo, então respondi que estava soltando pipa, foi quando ele me disse que este ato não dava futuro e que eu não sabia o tamanho do meu potencial/ capacidade, que eu poderia chegar nos jogos olímpicos, ganhar uma São Silvestre. Aquelas palavras entraram em meu coração, e eu entendi naquela hora que a oportunidade era agora  e que eu tinha que tomar uma decisão importante para o resto da vida. Dali em diante eu comecei, fui pegando firme, tive altos e baixos, como tudo na vida, mas, o mais importante é que eu não desisti de ir atrás dos meus sonhos”.    

Compartilhe:

Post Author: blogdasonia