Catanduva está entre 10 melhores em Desenvolvimento Social

Compartilhe:

Nas melhores cidades para se fazer negócio do país, Catanduva desponta em 9º lugar na categoria Desenvolvimento Social. É o que revela estudo produzido pela Urban Systems, publicado na revista Exame. No total, quatro indicadores são levados em consideração e Catanduva aparece em dois deles.

No ranking, Valinhos aparece em primeiro lugar com o melhor Desenvolvimento Social, seguido de São Caetano do Sul e Balneário Camboriú. Quando são analisadas apenas as cidades paulistas, Catanduva sobe para a 7ª posição.

São José do Rio Preto ficou em 48º lugar no ranking nacional, enquanto que Araraquara aparece em 20º e Barretos em 19º. São Carlos ficou com a 16ª posição.

“Fazemos gestão para fortalecer o desenvolvimento da cidade em vários aspectos. Esse trabalho reflete em mais qualidade de vida e de renda para a população, prova disso são os números consolidados no indicador de Desenvolvimento Social”, comemora a prefeita Marta do Espírito Santo Lopes.

O indicador leva em consideração a esperança de vida ao nascer, crescimento da renda média dos trabalhadores formais, Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM) população extremamente pobre, taxa de alfabetização, Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), índice de coleta e tratamento de esgoto, além de homicídios com arma de fogo por habitantes.

Catanduva também é destaque em capital humano, alcançando o 100º lugar no ranking que leva em consideração as cidades brasileiras. Na liderança está Vitória (ES), seguida por Florianópolis (SC) e São Caetano do Sul. Quando são analisadas somente as cidades do Estado de São Paulo, Catanduva alcança a 37ª posição.

No ranking, são avaliados quesitos como população economicamente ativa, expectativa de anos de estudo, crescimento de empregos formais com ensino superior, renda média dos trabalhadores formais, percentual de trabalhadores formais com ensino superior, despesa municipal com educação, matrículas no ensino tecnológico, entre outros.

Destaques

O recorte nacional adotado no estudo da Urban Systems leva em consideração 317 dos 5.570 municípios brasileiros que foram escolhidos por terem mais de 100 mil habitantes e que representam 70% do PIB Brasileiro, 62% das empresas, 72% dos empregos formais e 57% da população brasileira.

Compartilhe:

Post Author: blogdasonia