Teatro é uma viagem cultural desde a campainha de chegada ao aplauso final

Compartilhe:

As pancadas instituídas por Moliére, no século XVII, seguem prenunciando o início dos espetáculos até os dias de hoje. Os três sinais vão anunciar início das encenações no Teatro Municipal 


Foto Romeu e Julieta 80, espetáculo de abertura do Teatro Municipal Aniz Pachá. Fotórgrafo: Roberto Setton

Dez minutos antes de começar o espetáculo toca o primeiro sinal. Cinco minutos depois, toca o segundo. Quando toca o terceiro, aí, sim, as luzes se apagam, abrem-se as cortinas e o silêncio, assim sugerido, dá espaço à viagem, na qual tudo é possível: o público mostra-se visivelmente preparado para embarcar na história contada; a mensagem é lançada e os artistas, consequentemente, já estão concentrados para encarnar os personagens. Os sinais querem dizer, nesta ordem: “Entre na sala”, “Ocupe seu lugar” e “O espetáculo vai começar”. Por mais estranho que possa parecer, tudo tem uma origem e esses sinais têm uma história.

No teatro vicentino, os sinais eram manifestados através de gritos. Já no século XVII, na França, Molière os recria e batiza de “as pancadas”. Naquela época, a plateia francesa era barulhenta e agitada, motivo pelo qual as peças tinham uma cena inicial para acalmar esse público e impor o silêncio. Com o mesmo objetivo, Molière criou as suas três pancadas, usadas até hoje para avisar à plateia que o espetáculo vai começar. 

Agora esses sinais serão ouvidos com frequência no Teatro Municipal Aniz Pachá, a partir do dia 16 de agosto, quando sobe ao palco a primeira encenação que marca sua reinauguração. Nada menos que a tradicional história de Romeu e Julieta, contada pelos atores Renato Borghi e Miriam Mehler na montagem “Romeu e Julieta 80”, a partir das 20h. “A experiência de ir ao teatro começa desde a compra do ingresso até o aplauso final. O soar da campainha, o início do espetáculo e o respeito ao horário fazem parte desta experiência”, afirma Cristiane Anovazzi, Secretaria de Cultura da cidade.

Para oferecer esta experiência no fim de semana de reinauguração, serão encenados mais dois espetáculos: no sábado (17), às 20 horas, será apresentado “Goitá”, com as conceituadas companhias Cisne Negro Cia. de Dança e Pia Fraus de Teatro, e no domingo (18), a partir das 16 horas, será a vez do público infantil conferir a peça “Henriques”, com a Cia. Vagalum Tum Tum. Os ingressos, que podem ser adquiridos online pelo sescsp.org.br/catanduva, ou pessoalmente na Central de Atendimento do Sesc, tem os seguintes valores: espetáculos dos dias 16 e 17 de agosto: R$ 7,50 (trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo credenciados no Sesc e seus dependentes); R$ 12,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudantes, servidor da escola pública e professor com comprovante) e R$ 25,00 (inteira). Para o espetáculo infantil do dia 18, os valores são R$ 5,00; R$ 8,50 e R$ 17,00 seguindo as mesmas categorias de descontos.

Compartilhe:

Post Author: blogdasonia